Centro de Estudos em Psicologia

Pesquisa:

Textos

O problema da “justificação racional de valores” na filosofia moral skinneriana

Este artigo visa: 1) abordar, de um ponto de vista behaviorista radical, o problema da “justificação racional de valores”; 2) a partir da abordagem desse problema, oferecer algumas sugestões sobre como os behavioristas radicais podem se posicionar diante de debates éticos e políticos. Argumenta-se que, de um ponto de vista behaviorista radical, valores não podem ser justificados, pelo menos em termos lógicos: a única justificativa possível remete à história de seleção do comportamento por suas conseqüências de quem defende certos valores. A despeito disso, argumenta-se que debates éticos e políticos não devem ser meramente desprezados. Ainda que isso não esgote tais debates, cabe àqueles que deles tomam parte – e em especial, aos behavioristas radicais – apontar tão claramente quanto possível os objetivos que buscam produzir.

Comentários


Voltar Home